24/01/2008

Porque gosto dos meus filhos

Porque gosto dos meus filhos
É um mistério de paixão e amor
Amo os meus filhos as minhas crianças
Gosto de crianças
Porque a vida não tem fronteiras nem limites
Gosto de crianças felizes, fazer crianças felizes
Adoro fazer crianças sorrirem
Olhar para elas vê-las rir
Sentir o mistério da felicidade
Porque gosto de saber que se sentem amadas
O segredo do encanto das crianças
Olhar para trás no tempo e ver-me criança
Sentir de novo a felicidade encanto amor
Sonhar ter sentir mistérios sentidos
Crianças felizes sonham cor-de-rosa
Crianças amadas fazem correr o mundo
Amo os meus filhos as minhas crianças
Saber que sonham com o sol com a lua
Que sentem a brisa do mar as cócegas do vento
Crianças que são bebés alegres
Que vêem o futuro colorido
Amadas e amar
Sorrir e brincar
Aprender e ensinar que o mundo é belo
Que as crianças fazem encantar tudo e todos
Sabem o mistério da felicidade
Sabem ensinar a amar os adultos
Só elas conseguem ensinar o amor
A quem já não sabe amar
Que nunca foi amado
A quem nunca soube brincar
Ser criança até morrer
Fazer correr o mundo colorido
Com o brilho do sol
Luar da lua no mar e montanha
Carícias de brisas e ventos
Rios banhados de verde e esperança
Azul e branco de paz e amor
Alegria felicidade esperança ser
Amo as crianças amo os meus filhos
Ser criança todo o sempre
Na vida e depois da morte
Ser Anjo estar com Deus
No mistério do paraíso de encantos
Crianças sejam sempre crianças
Ser ter encanto sonho cor luz
Olhar o tempo para frente e olhar atrás
Ser criança...
Amar...
Ser amada...

2 comentários:

Hotaskim disse...

Parabéns pelo blog, agora faltam as fotos, porque não?

rosaria disse...

Esse é um dos maiores mistérios. Não é o gostar do filhos, porque esse amor gratuito,simples e singelo é algo de verdadeiramente puro, consequentemente sem explicação.
O que é um verdadeiro mistério é descobrir porque há pessoas incapazes de partilharem esse amor com os seus filhos, optando por "castrá-los" ou infligindo-lhes maus tratos, quer físicos ou psicológicos.
Gostei desta poesia, tão pura e honesta que faz, qualquer um de nós reflectir.
Bem haja.